“Envelhecer é um processo natural da vida, mas isso não significa isolar-se do mundo. Pelo contrário: é um período de descobertas, de colocar em prática sonhos que ficaram no caminho, fazer novos amigos, viajar, enfim ‘realizar o que de bom der na telha’, como prega o velho ditado.

E, para colocar planos em ação ou mesmo curtir as pessoas que estão ao seu lado, é importante manter-se ativo, de corpo, alma e mente. Por isso, preserve a sua independência, mostrando que tem energia suficiente para dar conta de si e de quem mais precisar dos seus cuidados e apoio.

Diferentemente do que a maioria das pessoas acredita, manter a independência não significa morar sozinho. Nós sabemos que muitos idosos precisam de um apoio em casa, de um cuidador ou de alguém da família. Isso, porém, não afeta o conceito de independência de que estamos falando aqui.

Na verdade, essa autonomia refere-se principalmente a manter-se ativo, fazendo atividades que estão ao seu alcance e que lhe dão prazer. Gosto de exemplificar usando uma situação comum em nosso país, o cuidar dos netos, por exemplo – uma tarefa gratificante que nos faz mais jovens. Conviver com pessoas de diferentes idades, inclusive, é outra maneira de se manter independente, afinal todos sempre temos algo a ensinar aos outros.

Apesar de ser um chavão, a idade realmente também está na cabeça dos homens e mulheres. Quantas pessoas em plena maturidade não se redescobrem? A imagem da senhorinha tricotando na cadeira de balanço em casa é algo obsoleto (e não que tricotar em uma cadeira de balanço seja algo ruim, não me entenda mal). Por isso, siga seu coração, aproveite o tempo livre para sair de casa, fazer uma caminhada, dançar, conhecer pessoas ou até mesmo para tomar um simples picolé na rua.

Nós é quem devemos incluir e trazer alegria às nossas vidas. Não devemos esperar isso das outras pessoas. Este é o sentido de independência. Temos de aprender a conviver de forma harmoniosa e estimulante com a sociedade, é claro, mas também saber da importância de desfrutar da nossa única e exclusiva companhia. Experimente isso! Vá a um restaurante ou cinema sozinha, ligue para um amigo só para bater papo, dê um passeio apenas pra ver o dia, escute uma música e dance se assim quiser. Existem inúmeras possibilidades de divertimento. Nem sempre é preciso alguém ao lado para fazer você se animar ou mesmo sorrir. Perceba o que está ao seu redor, esse é um dos segredos da longevidade e do envelhecimento saudável.”

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here